O menino e o avião

Postado por em 7 jul, 2015 - Textos

Hoje eu vi um menino. Ele brincava no quintal de casa quando de repente um avião passou. Ao ouvir o típico zumbido do avião se aproximando, o menino parou o que fazia, deixou no chão os brinquedos que segurava e dedicou toda a sua atenção para acompanhar aquele voo. Olhou para cima com o rosto franzido, de quem resiste à claridade do céu, e, num gesto cheio de pureza e magia, levantou sua mão direita e deu um tchau para o avião. Sua alegria deixava a mostra a convicção de que aquele sinal seguramente havia sido recebido.

Me lembrei dos meus tempos menino, quando também acenava para os aviões e helicópteros que passavam zumbindo por mim. Meu menino me visitou e eu o vi.

Depois, reencontrei as memórias das vezes em que eu, adulto, andei de avião. Em todas elas, nunca olhei pela janela para acenar de volta a algum menino, que certamente estaria saudando os céus com sua pequena mão e grande coração.

Então me veio uma questão: será que é a alegria dos meninos e meninas que, acenando aos céus diariamente, faz voar os aviões?
.
.
.
Que as cores da magia que há em nós possam colorir os nossas dias.